A CARREGAR

Escreve para pesquisar


Música

Fresh Finds: o melhor da música na última semana

Partilhas

Com tantas novidades a chegarem-nos do mundo da música, a escolha sobre o que ouvir primeiro pode tornar-se complicada. Para facilitar as coisas, começamos cada semana a oferecer-vos uma seleção de novos lançamentos, escolhidos a dedo para uma entrada em grande. Esta ronda de novidades conta com singles, álbuns e mixtapes de Rico Nasty, Feng Suave, Vlone 975, Tixa e muito mais.

 

Psychs: Spreadin’ (Coronavirus)

O estado pandémico que se faz sentir nos tempos correntes apanhou-nos a todos de surpresa. Se os esforços dos estados e organizações de saúde para  controlar a situação são notáveis, também o começam a ser os daqueles que utilizam a sua arte como veículo para o bem comum. Nessa linha, Psychs, rapper londrino a consagrar-se dentro da cena drill, acaba de lançar o seu single “Spreadin’ (Coronavirus)”.

A faixa tem de tudo para se tornar num anthem do período que vivemos, desde o flow implacável com que Psychs reforça a importância do distanciamento social, à narrativa que não se esquece de apontar o dedo àqueles que têm o poder de minimizar as consequências na sua Londres nativa: “But it’s not about me, it’s about the people / Boris is a joke, he won’t close schools / the government’s evil”.

“Spreadin’ (Coronavirus)” captura perfeitamente o zeitgeist, e podem ver o videoclipe lançado com o single aqui:

 

Rico Nasty: Lightning

Enquanto nos faz aguardar pelo seu esperado álbum, Rico Nasty desvela o novo single “Lightning”. A rapper de Maryland tem vindo a atrair atenções, principalmente pela sua estética peculiar, que caracteriza como “sugar trap”. Revendo-se em polaridades distintas, Rico navega confortavelmente entre pólos opostos: a entrega dos seus versos tanto se revela agressiva como divertida e engenhosa. Em “Lightning”, no entanto, Rico Nasty distancia-se de ambos, introduzindo um tom mais monocórdico que o habitual, mas sem abdicar do flow implacável com que opera. Nick Mira e KC Supreme assinam o beat de “Lightning”, onde todos os elementos sónicos fazem jus à estética de Rico. O single já se encontra disponível, e faz-se acompanhar por um videoclipe que podem ver aqui:

 

Feng Suave: Maybe Another Time

Feng Suave surge como um projeto colaborativo, uma dupla formada por Daniël Schoemaker and Daniël de Jong. Retirado diretamente do seu antecipado EP “Warped Youth”, o novo single “Maybe Another Time” serve como testemunho do que está para vir. Feng Suave aproveita para soltar groove e, fugindo do registo habitual, “Maybe Another Time” surge como uma balada moderna onde as guitarras alinhadas com ternas vocais de apoio ecoam influências do soul. O novo single de Feng Suave conta com um videoclipe, que podem espreitar aqui:

 

Tixa: Convém

Os tempos são incertos, mas não impeditivos de que novos lançamentos e artistas recebam a devida atenção. A newcomer pinhal-novense acaba de apresentar “Convém”, faixa que contribui para o grupo de talento embrionário do trap português. O tema bebe influências do bubblegum trap, e o beat sobre o qual Tixa exerce o seu flow cristalino remete para um universo paralelo, longe de preocupações. “Convém” faz-se ainda acompanhar por um videoclipe que reflete perfeitamente a vibe imposta ao longo do tema. Podem ouvir aqui:

 

Phoenix RDC: Vale D’Judeus

O álbum de Phoenix RDC já estava debaixo do nosso radar, e se “Bonança” e “1M” eram apenas fragmentos de uma obra maior, nem isso moderava as justificadas expectativas para “Vale D’Judeus”. “Bye Bye” introduz o álbum, com Jackson D’Alva a acompanhar os versos mais introspectivos do rapper da Vialonga. E se o tom que tece de início se ouve esperançoso e radiante, Phoenix não tarda em expor os problemas de uma indústria que tarda em reconhecer e apoiar aqueles que outrora viram nela um berço. “Vale D’Judeus” navega por diversas sonoridades e temáticas, e é difícil fazer-lhe justiça em tão pouco espaço – nada melhor do que vos deixarmos o álbum, e deixar que Phoenix fale por si:

 

Mac Miller: Right, Floating

Depois do lançamento de “Circles”, “Right” e “Floating” surgem como novidade na versão deluxe do álbum póstumo de Mac Miller. A decisão foi tomada pela família do artista, que havia previamente sugerido que a última versão se mantivesse exclusiva ao formato vinil – a ser lançado em Abril. Ambos os temas são reflexo do universo de Mac, aproximando-nos um bocadinho da carismática personalidade do falecido rapper. “Right” partilha do carinho sentido que não se deixa ir facilmente depois de uma relação; enquanto que a essência de “Float” se revê em experimentalismos sónicos. Ambas as faixas contam com visualizers, que podem espreitar aqui:

 

The Weeknd: After Hours

Dois anos volvidos desde o lançamento da enigmática “Starboy”, chega-nos finalmente o lançamento de “After Hours”. The Weeknd tomou o mundo da música de assalto com o seu R&B sombrio, e se a sonoridade que veio a construir tornou-se característica e cativante, os demónios que assombram Abel também se tornaram nossos companheiros. Em “After Hours”, The Weeknd materializou uma visão cinemática que reconta uma narrativa em que é o vilão, onde o estilo onírico de “Hardest to Love” ombreia com o synth-pop de “Save Your Tears”.

“After Hours” já se encontra disponível nas plataformas digitais do costume, e podem ouvir o álbum aqui:

 

Vlone975: 975 Finest

Vlone975 acaba de levantar o pano sobre o seu mais recente single “975 Finest”. A faixa bebe claras influências do drill britânico, o que não é surpreendente: Vlone vê a sua presença repartida entre terras lusitanas e Leeds. A produção de “975 Finest” ficou a cargo de Northside, com pós-produção de Eduardo Ribeiro; o single conta ainda com um vídeo assinado por Pratik Thakarshi, que podem ver aqui:

 

Thundercat: Fair Chance feat. Ty Dolla $ign, Lil B

Se Mac Mille já teve uma merecida menção nesta lista de Fresh Finds, a atenção volta a recair sobre ele, desta feita num tributo prestado por Thundercat em “Fair Chance”. A faixa encaixa-se no alinhamento do seu antecipado álbum “It Is What It Is”, sendo o terceiro single lançado até à data. Stephen Bruner reflete sobre o impacto que a morte de Mac Miller teve dentro da comunidade: “(…) when he passed it shook the ground for the artist community (…)”, e junto de Ty Dolla $ign e Lil B, só fazia sentido prestar homenagem ao rapper com a melodia que Thundercat propôs em “Fair Chance”. O tema já se encontra disponível nas diversas plataformas digitais, e podem ouvi-lo aqui:

 

Childish Gambino: 3.15.20

A 15 de março, a internet pôde ouvir de relance aquele que se afigurava como o novo álbum de Childish Gambino. Um video encriptado numa plataforma batizada de “DonaldGloverPresents” fazia-se ouvir em loop, rapidamente desaparecido ainda no mesmo dia. Dias depois, “3.15.20” é lançado ao público. O álbum conta com a colaboração de artistas como 21 Savage, Ariana Grande, o habitual Ludwig Göransson e Khadja Bonet, onde ainda se fazem ouvir as sonoridades já conhecidas de “Feels Like Summer”, agora renomeado de “42.26”. Donald Glover tratou de nos entreter bem nesta quarentena, deixando easter eggs tão claros que os estampou em títulos. Podem decifrá-los aqui:

 

doing nothing but creating

Tags:

Deixa um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *