A CARREGAR

Escreve para pesquisar


Música

Fresh Finds: o melhor da música na última semana

Partilhas

Com tantas novidades a chegarem-nos do mundo da música, a escolha sobre o que ouvir primeiro pode tornar-se complicada. E por isso, no início de cada semana, oferecemos uma seleção de novos lançamentos cuidadosamente escolhidos para começares a semana em grande. A ronda de novidades desta semana conta com singles, álbuns e mixtapes de Mac Miller, Leon Bridges, Rina Sawayama, Kaps e muito mais.

Leon Bridges, Khruangbin: C-Side

O aclamado trio de Houston junta forças com Leon Bridges para anunciar o seu próximo projeto: “Texas Sun” tem data de lançamento marcada para dia 7 de fevereiro, e até lá, foram lançados dois singles, sendo um deles “C-Side”. As raízes de Kruangbin assentam no Soul Clássico e R&B, mas a colaboração bebe influências do soul psicodélico e do funk. O resultado é um tema extremamente groovy, com uma bassline complementada por guitarras e a voz doce de Bridges, que entrega versos sobre a admiração que sente pela sua lady.

O tema já se encontra disponível nas diversas plataformas digitais, e podem ouvi-lo aqui:

 

TOKiMONSTA: Fried for the Night feat. EARTHGANG

TOKi acaba de anunciar o seu próximo álbum “Oasis Nocturno” com a entrega do seu último single, que conta com o incrível duo EARTHGANG. A sonoridade que a produtora tem vindo a criar ao longo da sua carreira é irreconhecível, e caracterizada pelo navegar entre influências de IDM, House, instrumentalismos de hip-hop, e mesmo R&B que culminam numa produção de génio. “Fried for the Night” é a proposta lançada por TOKi, onde a criação de um inesperado trap beat carregado de bass & 808’s complementa o flow de EARTHGANG.

Podem ouvir o single e acompanhar o relato de uma noite farta em alucinogénios pelo videoclipe:

 

Pop Smoke: Christopher Walking

“Christopher Walking” marca o regresso de Pop Smoke. Depois de colaborar em “GATTI”, num projeto liderado por Travis Scott, o auto-proclamado rei de Nova Iorque traz-nos mais uma faixa do universo do drill, produzida por CashMoneyAP. O emcee não deixa de apontar o dedo aos seus rivais, falar sobre joalheria, ou marcas de luxo – o típico. “Christopher Walking” não deixa de ser um bop, e por cá esperamos a sua próxima mixtape “Meet the Woo 2”.

Podem ouvir o single, aqui:

 

Mac Miller: Circles

A notícia sobre a morte de Mac Miller abalou o mundo da música. Miller deixou uma carreira a meio, com imenso do seu potencial por explorar, mas “Circles” parece acompanhar o seu último álbum, como que dando tréguas ao luto daqueles que mais o admiravam. O álbum póstumo vem com uma rajada de otimismo que não deixa de revelar a introspeção e a descoberta de todas as dificuldades e ânsias que assombravam o artista. Se “Swimming” não foi a melhor memória com que o mundo da música ficou de Mac, “Circles” com certeza que o será.

Podem ouvir o álbum, em:

 

Dreamville, J. Cole: Revenge Of The Dreamers III – Director’s Cut

A tão esperada versão deluxe de “Revenge Of The Dreamers III” foi revelada, e intitulada como fazendo parte do “Director’s Cut”. O projeto colaborativo, que surgiu do trabalho feito num rap camp ao longo de dez dias consecutivos, junto de produtores e rappers de elite, surpreende com 12 novas faixas inéditas. Dentro de um elenco de luxo, singram os nomes de Ari Lennox, J.I.D., Bas, Cozz, Omen, Lute e EARTHGANG – sendo que estes fazem parte da Dreamville -, bem como os de Vince Staples, Smino, Guapdad 400, Dreezy, Childish Major, 6lack e Reason. No início da semana, e antecipadamente ao lançamento do álbum, duas faixas haviam sido lançadas: “BUSSIT” e “Still Up”, conjuntas num bundle denominado “1/16”.

Podem ouvir a versão mais recente do álbum, aqui:

 

Theophilus London: Bebey

“Bebey” é o novo álbum de Theophilus London, que integra os singles que tem vindo a desvelar desde “Vibes” – um álbum lançado há sensivelmente 6 anos, by the way. O projeto inclui colaborações já conhecidas, das quais fizeram parte Kevin Parker de Tame Impala, e Giggs. Juntam-se Lil Yatchy e Raekwon para completar um projeto onde todas as sonoridades valem: desde as do dub, calipso, às do hip-hop e do R&B.

Podem ouvir o novo álbum de Theophilus London, aqui:

 

Rina Sawayama: Comme Des Garçons (Like The Boys)

A estrela-pop com carreira estabelecida em Londres acaba de anunciar o lançamento do seu próximo álbum “SAWAYAMA” pela entrega de um autêntico hit de discoteca – pelo menos o single tem potencial para se tornar em tal. “Comme Des Garçons (Like The Boys)” renuncia os padrões de masculinidade tóxica, e exubere confiança e atitude explicitas nos versos sobre um beat que presta homenagem aos hits das pistas de dança nos anos 2000.

Podem ouvir o mais recente single de Rina Sawayama, aqui:

 

Tech N9ne: ENTERFEAR Level 2

2020 tem sido uma caixinha de surpresas, e não tem vindo a dar tréguas no que toca a grandes lançamentos dentro do mundo da música. Tech N9ne regressa às luzes da ribalta com o seu EP que combina quatro faixas às quais se juntam Krizz Kaliko, Merkules, Scru Face Jean, entre outros. Como era de esperar deste veterano, em “ENTERFEAR Level 2” flutuam os versos de N9ne com o seu flow old-school fugaz, com beats influenciados pelo R&B.

Para ouvir, em:

 

Ultraísta: Tin King

Depois de um hiatus de oito anos, Ultraísta estão de volta com o single “Tin King” e um álbum a caminho, denominado “Sister”. O trio composto pelo produtor Nigel Godrich, acompanhante regular de Radiohead, Laura Bettinson e Joey Waronker, mantém-se no registo do electro-pop, com uma faixa eletrizante e frenética que se rege por uma bassline que se esgota pelo ressoar de sintetizadores e uma batida acelerada.
“Sister” está com entrega prevista para meio de março, até lá, podem ouvir “Tin King” aqui:

 

Kaps: Substância

O mais recente single de Kaps tem o nome de “Substância”. Conta como sendo o último da mixtape “Kambo”, e nos campos da produção encontramos assinado o nome de Hype, na masterização o de Janga e videoclipe foi realizado pela Way Productions. Os versos entregues pelo rapper são-no feitos de uma forma implacável, e podem testemunhar o flow do artista aqui:

 

Rome Fortune: FREEk

As notícias de que Rome Fortune iria lançar o seu próximo álbum denominado “FREEKtales” em outubro – do ano passado – nunca deram provas de virem a tornar-se realidade, até há menos de meia dúzia de dias atrás. Com uma mudança de panorama, o projeto foi atrasado até dia 17 deste mês, e entregue sobre a abreviatura “FREEk”. O álbum é bastante coeso, com uma energia explosiva que ora se põe a espreitar em faixas como “You aint Beyonce!” ora se apazigua através de beats melódicos e suaves, como em “Secret”. A polaridade que caracteriza o projeto é inerente ao artista, que faz a junção de ambas com um easy flow mesmo que o bass e 808’s ressoem mais alto.

Podem ouvir “FREEk” nas diversas plataformas digitais, e aqui, inclusive:

 

doing nothing but creating

Tags:

Deixa um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *