A CARREGAR

Escreve para pesquisar


Moda

O que destacamos de 2018 – Moda & Sneakers

Partilhas

2018 acabou e toda a gente tem opiniões em relação ao que melhor se fez durante o ano. Tarde e a más horas, fazemos nós também uma pequena reflexão sobre os pontos ou elementos que sublinhamos. Não lhes vamos chamar melhores do ano, mas até podiam ser.

Marca Internacional – Nike

Acabar com a hegemonia da adidas não era tarefa fácil mas nada que a Nike não tenha superado. Foi um ano irrepreensível por parte da gigante do desporto de Oregon, deu um pouco para tudo. Vimos colaborações muitíssimo bem conseguidas tais como: Comme des Garçons, A-Cold-Wall, Diamond Supply, Fear of God, Off White, Travis Scott ou Union LA. Tivemos também a oportunidade de fazer os nossos próprios Nike x Patta e Nike x Maharishi, através de novas opções de ID no website. O melhor modelo do ano acabou também por ser da Nike – React Element 87 – e também, já não víamos o pessoal a ficar louco por umas Jordan há algum tempo. Não restavam dúvidas. Difícil vai ser as outras marcas acompanharem este andamento.

Sérgio Azevedo

Marca Nacional – Selva

Num mercado dominado por marcas (bem) estabelecidas tem sido complicado para as marcas do nosso país diferenciar-se, singrar e vencer. Se é verdade que criar conceitos novos leva por vezes a suspeição e falta de compreensão da parte do público, também é verdade que importar ideias leva a que muitas marcas pequem por falta de identidade e se percam no mar de opções. É complicado encontrar um balanço entre ambos e, em bom português, têm faltado tomates para arriscar ou meios para o fazer. Por isso mesmo, para nós o destaque não poderia ir para outra marca que não a Selva. Mesmo distanciada dos principais centros urbanos do país – onde seria assumidamente mais fácil desenvolver um círculo – foi capaz de aliar o street savvy a uma identidade demarcada e orgulhosamente local, criar uma marca com repercussão internacional (já presente em 3 continentes), mas sobretudo de se destacar como a grande referência nacional de moda urbana.

Ricardo Valente

Colaboração de moda – Moncler Genius

Durante 2018 as colaborações foram um recurso recorrente para marcas de todos os níveis da pirâmide. Mas Remo Ruffini decidiu que a Moncler tinha que ir mais longe e repensou todo o modelo de negócio da marca italiana. O resultado foi o projeto Moncler Genius, com um elenco tão luxuoso como heterogéneo, onde Pierpaolo Piccioli da Valentino, Palm Angels, Simone Rocha, Noir de Kei Ninomiya, Craig Green e a Fragment de Hiroshi Fujiwara criaram cada um uma cápsula que se assentou na herança da Moncler para criar algo novo. O sucesso foi imediato e a segunda edição já tem data marcada para este ano.

Ricardo Valente

Sneaker do ano – Nike React Element 87

Remando contra a maré de modelos pesados, volumosos, atulhados de elementos e desconstruções e ainda mais elementos e desconstruções, a Nike introduziu suavemente um modelo de performance mas elegante ao ponto de conquistar todos os públicos. Desde o golpe de marketing de revelar o modelo no desfile da UNDERCOVER, mas adiar a colaboração para depois do lançamento das primeiras versões, à inovação técnica até às combinações arrojadas de cor, a Nike React Element 87 estabelece um marco no ano de 2018 e uma linha a seguir em 2019.

Ricardo Valente

Colaboração Sneakers – Nike Air Jordan 1 x Union LA

Um dos últimos lançamentos de Jordan do ano acabou mesmo por ser, talvez, o melhor. A equipa de design da loja da costa oeste norte-americana empenhou-se em reviver um pouco os anos 80 e 90 e criar uma coleção marcada pelo toque retro. A coleção foi constituída por dois modelos distintos de Air Jordan 1, com um feel vintage, e também por várias peças de roupa. Tal como já se adivinhava, esgotou em segundos.

Sérgio Azevedo

Loja nacional – Latte

Nasceu em Maio deste ano mas parece que já tem as portas abertas há imenso tempo. Com uma seleção de marcas de streetwear bastante cuidada, a loja lisboeta oferece também uma linha própria que já conta com duas colaborações e promete dar que falar durante este novo ano. Mais que uma loja, funciona também como ponto de encontro para os amantes desta cultura. É sem dúvida uma paragem obrigatória, seja para jogar Playstation ou para ver as espécies mais raras de animais marinhos no famoso aquário da loja.

Sérgio Azevedo

Designer do ano – Virgil Abloh

É uma espécie de Rei Midas do mundo da moda. Não transforma em ouro tudo aquilo que ele toca, mas está perto disso. Com trabalhos excepcionais na sua marca, Off White, o designer americano aventurou-se durante este ano na casa de moda parisiense, Louis Vuitton. A sua estadia como director criativo na marca francesa tem sido revelada como acertada, com as suas primeiras peças a terem uma procura abrupta.

Sérgio Azevedo

Figura do ano – José Neves

Uma menção mais que honrosa para aquela que talvez é a personalidade que mais tem feito pelo mundo da moda e dos negócios em Portugal. De ano para ano, o crescimento da Farfetch tem vindo a ser exponencial. Com diversas parcerias desenvolvidas ao longo deste ano, a empresa conseguiu alcançar entregas em menos de 24 horas e também desenvolveu tecnologias de realidade virtual que melhoram a experiência de compra no website. Foi também este ano que a empresa de José Neves entrou pela primeira vez na bolsa de Nova Iorque e que adquiriu a Stadium Goods.

Sérgio Azevedo

Um gajo que gasta dinheiro para esquecer os problemas da vida.

Tags:

Deixa um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *