A CARREGAR

Escreve para pesquisar


Moda

Mundo da moda solidário com Black Lives Matter

Partilhas

O mundo da moda está a responder à chamada dos protestos Black Lives Matter, e multiplicam-se as marcas com iniciativas solidárias. Só durante o dia de hoje, nomes como a Nike, a Supreme, a KITH e a Brain Dead chegaram -se à frente e anunciaram projetos e apoios materiais que vão muito além do simbólico.

A Nike, que já vem sendo bastante ativa na luta contra a COVID-19, anunciou um pacote de 40 milhões de dólares para apoiar a comunidade afro-americana. Na esteira do impactante vídeo “Don’t Do It”, a gigante americana convoca agora a Jordan e a Converse para ajudar financeiramente organizações que promovem a justiça social e a educação contra o racismo.

 

Por sua vez, a Supreme – que também não é alheia a esforços solidários – anunciou uma série de donativos à associações de caridade ligadas aos direitos civis. A primeira remessa prevê 500 mil dólares para a Black Lives Matter, a Equal Justice Initiative, a Campaign Zero e a Black Futures Lab – diferentes programas dedicados, por exemplo, ao abolicionismo penal ou ao fortalecimento de laços comunitários – mas a promessa é de que não ficará por aqui.

 

Já a KITH optou por transformar a sua loja no SoHo num “porto de consciencialização para as injustiças e o racismo sistémico experienciados pela comunidade negra ao longo de séculos”. Aquela que é a “flagship store” da marca de Ronnie Fieg estará, durante os próximos tempos, inteiramente dedicada à luta antirracista, procurando servir de inspiração para a mudança que se impõe.

 

Por fim, a Brain Dead – que já tinha angariado mais de 500 mil dólares para as comunidades negras e LGBT+, através de uma t-shirt colaborativa com Dev Hynes – lançou um repto a todos os seus colaboradores. Através do Instagram, a marca californiana reuniu imagens de antigas parcerias com a The North Face, a Converse, a Reebok e a Carhartt WIP, e desafiou estas marcas a juntarem-se à luta, doando uma quantidade equivalente ou estabelecendo um projeto conjunto para angariar fundos. A Brain Dead, contudo, esclareceu: “isto não é um ‘call out’ ou uma tentativa de as deixar mal vistas, só queremos motivar a união pelo bem!”. A marca juntou-se também com o restaurante Burgerlords para “The Brain Burner”, um hamburguer especial e vegan cujas vendas revertem na totalidade para a National Association for the Advancement of Colored People.

Tags:

Deixa um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *