A CARREGAR

Escreve para pesquisar


Música

Fresh Finds: o melhor da música na última semana

Partilhas

Com tantas novidades que nos chegam do mundo da música, a escolha sobre o que ouvir primeiro pode tornar-se complicada. Para facilitar as coisas, começamos cada semana a oferecer-vos uma seleção de novos lançamentos, escolhidos a dedo para uma entrada em grande. Esta ronda de novidades conta com singles, álbuns e mixtapes de JPEGMAFIA, Beatoven, Wet Bed Gang, Grimes, X-Tense e muito mais.

Beatoven: Paga o Meu Preço feat. Mobbers

“Paga o Meu Preço” é o mais recente single de Beatoven, com o produtor português a oferecer o palco aos Mobbers, clã da nova escola angolana que não deixa passar a oportunidade. O resultado leva-nos por caminhos sinuosos, com elementos distorcidos e pouco convencionais, que no entanto acolhem na perfeição os versos e a entrega dos Mobbers. Fredh Perry e LipSky assinam refrões especialmente memoráveis, com uma energia contagiante, e que tornam “Paga o Meu Preço” num banger incontestável.

O single já se encontra nas diversas plataformas digitais, acompanhado por um vídeo que podem espreitar aqui:

 

Dino D’Santiago, iZem: Lêba, feat. Ellah

Depois do lançamento do EP “Sotavento”, Dino D’Santiago está de regresso. O artista cabo-verdiano traz-nos “Lêba”, novo single e uma lufada de ar fresco nesta entrada em 2020. Sobre um beat percussivo e sincopado, o artista caboverdiano convoca influências afro-pop, muito pela contribuição de iZem; ainda assim, a sua escola continua a ser a da soul, complementada por versos em crioulo que apontam à crescente fusão cultural. “Lêba” já se encontra disponível, por enquanto apenas no Spotify:

 

THURZ: Two On The Ten

Depois de “New Car”, o rapper de Inglewood, na Califórnia, traz-nos mais uma novidade – “Two On The Ten” é o nome do seu novo single. THURZ, que começou carreira ao lado de Y-O, sob o nome de U-N-I, tem vindo a conquistar o seu espaço desde que se aventurou pela carreira a solo. “Two On The Ten” é um documento de maturidade e evolução na estética que tem vindo a construir, com um flow mais comedido, que transporta versos entregues com uma calma e precisão cirúrgica.

“Two On The Ten” encontra-se de momento exclusivamente disponível no SoundCloud, e pode ser ouvida aqui:

 

NGHTMRE: Wrist feat. Tory Lanez

O nome de NGHTMRE é sinónimo dos grandes palcos da EDM, desde o Tomorrowland ao Ultra Music Festival. Habituado a ombrear em cartazes com Skrillex ou Dillon Francis, quem acompanha a carreira do produtor californiano sabe que esta sofreu uma viragem de 180 graus. A sua proficiência técnica mantém-se igual, mas “Wrist” é a prova de que o hip hop e o trap tomaram conta do rumo estético de Tyler Marenyi.

Em colaboração com Tory Lanez, o single traz-nos um beat maximalista carregado de bass e melodias eletrizantes. “Wrist” faz-se acompanhar de um videoclip, que podem espreitar aqui:

 

Wet Bed Gang: La Bella Mafia

O impacto revolucionário que o coletivo da Vialonga tem tido no hip-hop português dispensa grandes introduções. O novo single é um reflexo da gratidão pelo sucesso alcançado, uma celebração que é ao mesmo tempo homenagem a João Rossi, um dos fundadores do grupo.

“La Bella Mafia” antecipa o esperado álbum dos Wet Bed Gang, sucessor de “Filhos do Rossi”, e conta com a produção de Lazuli, enquanto a mistura e masterização ficou a cargo de Charlie Beats. O videoclip, realizado por Roman Skl, pode ser visto aqui:

 

Sickonce: Sequence (Vol. 3)

Sickonce acaba de lançar o terceiro volume de uma série de EP’s, batizados através de um trocadilho fonético com o seu próprio nome artístico. O mais recente capítulo, “Sequence (Vol. 3)”, traz-nos aquilo que se revela uma beat tape: cinco faixas que exploram o universo lo-fi, de batidas lentas e sonoridades aconchegantes. Cada faixa representa, ainda assim, uma exploração estética própria, com o produtor algarvio a assinar todo o processo criativo, desde à produção à masterização.

“Sequence (Vol. 3)” já está disponível nas habituais plataformas digitais, e pode ser ouvido aqui:

 

Grimes: Miss Anthropocene (Deluxe Edition)

Ao longo da última década, Grimes construiu um império musical muito próprio, onde as barreiras entre identidades estéticas foram gradualmente esbatidas pelos experimentalismos e as vozes etéreas da artista canadiana. A eletrónica alienígena que cunhou abriu portas para a aceitação de um mundo underground onde singravam artistas DIY, cuja ingenuidade e desejo criativo se poderia agora canalizar por um mercado.

“Miss Anthropocene”, o seu quinto album de estúdio, é o corolário desse percurso. Grimes move-se pelo mesmo universo, mas com abordagens distintas, ao longo de quinze faixas que abordam a iminente catástrofe ambiental. O resultado é sombrio e maduro, mas não esquecendo as coordenadas cyberpunk – caso de “4 ÆM” e “We Appreciate Power”. O álbum já se encontra disponível nas plataformas habituais, e podem tirar as vossas próprias conclusões:

 

Kaps: Kambo

A aguardada mixtape do rapper de Paço de Arcos vê finalmente a luz do dia. Depois de vários singles que nos ocuparam ao longo dos últimos meses, “Kambo” é um documento da assertiva energia de Kaps, que tem muito para nos contar – desde vivências pessoais às suas ambições na música -, com uma entrega tão impactante como genuína. A própria mixtape testemunha uma evolução da primeira à última faixa, como poderão aferir por vocês próprios. “Kambo” pode ser ouvido aqui:

 

Adam Snow: 9 to 5 feat. Freddie Gibbs, Tedy Andreas

Depois de um hiato criativo de dois anos, o produtor de Washington D.C. renasce das cinzas e traz-nos o novo single “9 to 5”, onde vemos a sua produção aliada a um dos nomes mais entusiasmantes do mundo do rap – Freddie Gibbs. Já nos habituámos a ver Snow associado a grandes nomes, o que só acrescenta à antecipação pelo seu álbum de estreia “As Luck Would Have It”.

Para já, encontramos o caraterístico flow de Gibbs a fazer justiça a um beat muitíssimo groovy, dominado por riffs de uma guitarra calorosa, complementada por back vocals. “9 to 5” já se encontra disponível nas plataformas digitais do costume, e podem espreitar o videoclip, também assinado por Adam Snow, aqui:

 

The Weeknd: After Hours

Depois do lançamento de “Heartless” e “Blinding Lights”, chega-nos “After Hours”, o mais recente avanço do álbum com o mesmo nome. The Weeknd está de volta e pronto a atingir o topo das tabelas, apostando nas mesmas sentidas lamentações com que nos habituou em “Beauty Behind the Madness” ou “Trilogy”, mas apontando igualmente às pistas de dança.

“After Hours” já se encontra disponível nas plataformas digitais do costume, e pode ser ouvida aqui:

 

JPEGMAFIA: BALD!

Depois do lançamento do seu último álbum “All My Heroes Are Cornballs”, JPEGMAFIA regressa com um tributo a todos o que sofrem com a calvície – como o próprio anunciou nas redes sociais, a nova faixa aponta à “bald demographic”. “BALD!”, inteiramente produzida por Peggy, mantém-se fiel ao seu estilo experimental e desmedido, que parece rebentar pelas próprias costuras.

“BALD!” chega também acompanhada de videoclip, que pode ser visto abaixo:

 

 

doing nothing but creating

Tags:

Deixa um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *